- Me -

Minha foto
Uma Doce Decadência, regada à Vinho Tinto e Misantropia...

Dizeres Íntimos - Florbela Espanca

É tão triste morrer na minha idade!
E vou ver os meus olhos, penitentes
Vestidinhos de roxo, como crentes
Do soturno convento da Saudade!

E logo vou olhar (com que ansiedade! ...)
As minhas mãos esguias, languescentes,
De brancos dedos, uns bebês doentes
Que hão-de morrer em plena mocidade!

E ser-se novo é ter-se o Paraíso,
É ter-se a estrada larga, ao sol, florida,
Aonde tudo é luz e graça e riso!

E os meus vinte e três anos ... (Sou tão nova!)
Dizem baixinho a rir: “Que linda a vida! ...”
Responde a minha Dor: “Que linda a cova!”

4 comentários:

  1. Oi minha flor!

    Passando aqui pra te deixar um beijão!

    ResponderExcluir
  2. "E eu ainda sou bem moça pra tanta tristeza, e deixemos de coisa e cuidemos da vida... pois senão chega a morte ou coisa parecida e nos arrasta moça sem ter visto a vida!"

    lembrei desse poema/música ao ver teu post hehe


    poooooo vou curtir mto o show do Jay!
    precisoooo! hehe bjão fofa!

    ResponderExcluir
  3. adorei esse trecho "Que linda a cova"

    :**

    ResponderExcluir